0

Deborah Secco vira sócia de empresa de beleza: "Nova fase"

Atriz, de 39, se lança como sócia de marketplace de beleza e bem-estar

eborah Secco começou cedo a fazer dinheiro como atriz. Agora, aos 39 anos, a atriz investe em seu lado empresarial. Ela se lançou nesta quinta-feira (4) como sócia e diretora criativa do Singu, aplicativo de delivery de beleza, e falou um pouco sobre o momento em um evento em São Paulo.

"É um dia muito importante, um passo numa nova carreira, nova fase", afirmou logo no início da conversa com a imprensa.

Durante o papo, Deborah falou um pouco sobre sua relação com dinheiro e de como gostaria de dar uma chance a mulheres de encontrarem sua independência financeira

"Meu primeiro investimento financeiro foi em 'Bruna Surfistinha'. Não tive nenhum retorno financeiro, mas o filme teve uma repercussão muito grande e foi importante na minha carreira. Ali entendi que o dinheiro não era só para pagar contas e juntar. Desde então, venho vendo o dinheiro de outra forma", contou.


De cliente para sócia

De acordo com Secco, o interesse pela Singu começou quando ela mesma testou o serviço diversas vezes, desde fevereiro do ano passado. “Faço as unhas duas ou três vezes por semana, por diferentes gravações e eventos, e preciso marcar em cima da hora. Acho a Singu muito prática”, conta a atriz.

“Ao mesmo tempo, já vinha procurando um investimento diferente da minha área. As startups me fascinam porque estão mudando as nossas vidas. Converso com as manicures e percebo como elas se tornaram suas próprias patroas, quando antes era difícil conciliar o emprego com as tarefas de casa que recaem sobre elas.”

A ambição de Secco se encontrou com a de Gomes. “Fizemos um estudo que mostrou como a nossa maior receita vinha de um público que também a acompanhava. Daí propomos que ela composse sua carteira de investimentos com produtos de venture capital [aportes em startups]”, diz o fundador da Singu.

O valor do investimento e a participação de Secco na empresa não foram divulgados. A atriz é diretora criativa e visitará a startup a cada uma ou duas semanas. Uma ação já aprovada é premiar as manicures que mais e melhor atendem, por exemplo.

A princípio, a ideia era manter a personalidade pública da atriz separada do cargo de investidora. A oportunidade de impulsionar a popularização da Singu, porém, fez Secco se tornar a nova cara da startup. “Em um modelo de negócio B2C [de empresa a consumidor final], trazer uma celebridade se reflete em crescimento”, afirma Gomes.

Cada vez mais, as personalidades não chegarão às startups apenas para filmarem comerciais ou participarem de anúncios. Colocar dinheiro em um negócio inovador tornou-se um bom negócio.


Fonte:
https://exame.abril.com.br/pme/deborah-secco-se-torna-socia-da-startup-para-manicures-singu/ 
https://revistaquem.globo.com/QUEM-News/noticia/2019/07/deborah-secco-vira-socia-de-empresa-de-beleza-nova-fase.html
Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails