0

Para lojas de mulheres com 1001 funções: portas de vidro automáticas


Aí você resolver abrir uma loja que vende artigos para bebês. Pensou em tudo: decoração, fornecedores, até personal stylist pra ajudar a escolher as linhas de roupinhas da moda pros pequenos. Pensou em tudo, menos numa coisa – ou melhor, numa pessoa: nas mães. E só lembra disso quando as vê entrando em sua loja precisando fazer aquele pequeno e clássico malabarismo com o carrinho do bebê: trava as rodas de trás, ergue as rodas da frente, ao mesmo tempo em que tenta não acordar o bebê com o tranco.


Pra completar, ainda instalou uma linda porta de abertura por dobradiça, que precisa ser empurrada – afinal, pareceu chique manter a porta aparentemente fechada para manter um certo ar de exclusividade. O problema é que para as mães com carrinho de bebê elas representam um incômodo enorme. Imagine empurrar o carrinho, vencer um degrau com ele e ainda ter que abrir uma porta? Pense aqui comigo: que tal se você instala uma porta de vidro automática e instalar uma pequena rampa permanente?


No que essas portas vão ajudar, afinal?

As portas de vidro automáticas a princípio parecem mero luxo, mas repare bem: não dão o menor trabalho para ceder a passagem às pessoas, porque o sensor faz o papel de “porteiro” – ou seja, elas já são imbuídas de um certo sentido de “exclusividade”. Sem contar que, como são portas deslizantes, não ocupam aquele enorme espaço no interior da loja, que pode ser muito bem aproveitado por prateleiras e displays.

Com as portas fechadas, é muito mais simples preservar o ambiente climatizado, tanto nos dias quentes quanto naqueles dias gelados, porque só são abertas para dar passagem aos clientes, e lodo depois se fecham. Clima mais facilmente controlado, conta de luz menor na virada do mês, mais recursos para investir em outras coisas da loja, como roupinhas, acessórios, adereços ou mesmo em outras contas. Não é muito melhor? E apesar de serem mais caras do que as portas comuns, a economia com climatização devolve o investimento em pouco tempo.

Mas e a rampa? Só por causa dos carrinhos de bebê?

Não só por causa deles. Além do incômodo das mães para vencer aquele pequeno degrau e da preocupação delas em não causar desconforto em seus bebês, a rampa tem outra função muito importante: preservar a acessibilidade de cadeirantes e de pessoas com dificuldade de locomoção. Para essas pessoas, esse mínimo degrau que nós transpomos com tanta facilidade é um tormento daqueles. Imagine então se a própria mão for cadeirante? Além das leis que obrigam os estabelecimentos a preservar a acessibilidade, é uma questão de humanidade.



Uma loja bem decorada e com um bom leque de produtos não é a única coisa que importa: a facilidade de entrar e sair e perceber que essa é uma preocupação dos proprietários toda faz diferença. E ideias simples como instalar uma porta de vidro automática e uma rampa de acesso só têm a acrescentar no sucesso do negócio.

Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails