0

EDUCAR SEU FILHO PARA A VIDA FINANCEIRA É UMA NECESSIDADE, 05 DICAS PARA COMEÇAR CEDO

Ensiná-los sobre qual a melhor maneira para administrar o dinheiro desde pequenos, contribui para formação de adultos mais conscientes financeiramente


Capacitar seus filhos para lidarem com as situações mais adversas que irão encontrar no mundo, é garantir que eles sejam adultos melhores e mais conscientes de suas atitudes.
Educá-los financeiramente, também é uma necessidade para que eles saibam desde pequenos a fazer um melhor uso do dinheiro, evitando assim, que cresça em meio a instabilidade financeira, sem controle sobre seus gastos.

Desde pequenos, nossos filhos já são introduzidos no mundo do consumo, com propagandas e opções para despertar o interesse de posse nas crianças.
Mas, o fato é que é preciso ensiná-los a maneira correta de consumir determinados produtos, com noções básicas entre querer e precisar.

Entretanto, isso não precisa ser um momento chato, em que os pais, colocam-se no papel no vilão para força-los a aprender algo. É possível ensiná-los de maneira divertida e utilizando situações cotidianas para melhor absorção dos conhecimentos.


LIÇÕES BÁSICAS

O primeiro contato das crianças com a economia é dentro de casa. Ações simples cotidianas como ir ao supermercado com os pais, participar dos momentos de contabilidade da família, podem contribuir para essas lições.

Além disso, aplicá-las de maneira que entendam que o consumo está atrelado ao pagamento é extremamente importante.

Banhos mais curtos, apagar as luzes quando sair do ambiente e até mesmo escovar os dentes com a torneira desligada, são formas de conscientizá-los para economizar.

É comum ver crianças em lojas, pedindo tudo o que veem pela frente, muitas vezes sem ao menos saber para o que servem. Mas, não se assuste os pequenos são atraídos pelas cores das embalagens dos produtos.

Por isso, é essencial que os pais atuem nesta fase, mostrando que o consumo vai além de pegar um item no supermercado, somente porque gostou da embalagem.

COFRINHO

Nos primeiros contatos com o dinheiro, é importante desenvolver noções básicas de economia, para que seus filhos aprendam desde pequenos a importância de poupar.

Dos três aos seis anos de idade, os pais devem introduzir os famosos cofrinhos, maneira que estimula os pequenos a guardarem o dinheiro para alcançar seus objetivos.

O ideal é que se escolha um pote transparente, para que as crianças possam ver o dinheiro crescendo ali, tendo-o como algo real e palpável.

Estipular metas e objetivos também é importante neste processo. Vale tudo o que a criança quiser, como: a compra de um brinquedo, uma viagem ou passeio em família, caso ela escolha coisas fora da realidade, os pais devem dar aquele empurrãozinho.

MESADA

Estipular um valor mensal ou semanal para que a criança tenha controle sobre a verba, é uma das maneiras mais tradicionais para introduzir a educação financeira na vida dos pequenos.

Neste período, é comum que a criança quebre a cara algumas vezes, gastando mais do que devia ou com coisas das quais não precisam. Mas, é importante que os pais não interfiram nas decisões.
O que se deve fazer é orientá-los qual a melhor maneira de administrar o dinheiro para que ele dure o período todo, até a próxima mesada.

No início, o ideal é que se distribua o dinheiro por semana, pois as crianças ainda não possuem noções de como gastá-lo.

É recomendado que crianças a partir do seis anos de idade, já começam a administrar seu próprio dinheiro, para que assim, os pais possam aconselhá-los, prevenindo que eles cometam os mesmos erros no futuro. Os jovens, que por um simples gesto podem aprender a economizar telefone por exemplo. Existem algumas técnicas de tarifador telefônico que podem ajudar nisso.

CONTROLE DE GASTOS

Ensinar seu filho a administrar o dinheiro pode não ser uma tarefa fácil, tendo em vista que as noções sobre ele ainda são superficiais.

Entretanto, é preciso incentivá-lo a controlar os gastos com a mesada e mostrá-lo como funcionam as finanças da casa.

Analisar as despesas fixas e registrá-las num caderno ou planilha de controle são maneiras de aplicar os conhecimentos e fazer com que seu filho aprender essas lições.
Com isso, ele poderá visualizar para onde o dinheiro está indo, o quanto sobra para economizar e quais gastos poderão ser reduzidos.


ENSINAR BRINCANDO

É possível aplicar as lições financeiras de forma lúdica e divertida para que seus filhos aprendam brincando.
Os jogos educativos, como o Banco Imobiliário ou o Jogo da Vida, são exemplos dessas brincadeiras responsáveis por auxiliar no aprendizado da administração do dinheiro.

Como tudo na vida, os jogos possuem suas regras, que devem ser seguidas para conquistar a vitória e aprender de maneira eficaz, como utilizar os valores de forma consciente.
Além disso, com as crianças cada vez mais inseridas no universo tecnológico, é possível utilizar destes recursos para capacitá-los para uma boa educação financeira.

Aplicativos que controlam e organizam seus gastos, é uma boa maneira de ensiná-los de uma forma que eles possam se divertir, realizando essas tarefas.
Vale lembrar, que isso contribui para que eles cresçam adultos mais conscientes sobre a utilização do dinheiro de forma controlada e eficiente.





Comentários
0 Comentários

0 comentários :

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails