4

A preguiça dos adolescentes

Meninas todas nós ja ouvimos em algum lugar do mundo sobre a temida fase da adolescência, inclusive não podemos esquecer q tb já passamos por esta fase, porém qdo estamos nas condições de pais, esta fase se torna mto mais tenebrosa.

Aqui em casa, vou confessar q eu nunca vi tanta preguiça junta numa só pessoa (minha filha), mas como sou uma mãe jovem, paciente, compreensiva e acima de tudo formada em Pedagogia, vamos esclarecer se toda esta preguiça é de fato preguiça mesmo ou biologia.
Será que são preguiçosos? Não é verdade que o adolescente seja de fato preguiçoso. Nessa fase, devido às mudanças hormonais e outros fatores biológicos, é natural que lhes custe mais para desempenhar tarefas que exigem esforços. Aliás, aquela vitalidade incansável da criança, que corre de um lado para o outro, sempre solícitos a fazer o que lhes pedem, não poderia durar para sempre.

É conveniente, então, sabendo que essa “moleza” surgirá nessa fase da vida, que os pais os estimulem com carinho e compreensão. Não se trata de deixar as coisas correrem, pensando que “logo isso passa”. Se não se fizer nada, não passa não, e terão esse vício para o resto da vida. Mas há que ser estimular com um sentido positivo, sem ares de ameaça ou de reclamação, a fazer algum esporte, a estudar, a envolver-se em atividades de serviço aos demais (voluntariado), enfim, a vencer e, sobretudo, vencer-se.

Talvez a crítica mais injusta que se faz contra o adolescente seja a de que é rebelde. A rebeldia em si não é ruim, mas deve ser bem orientada. E se o for é capaz de mudar o mundo. As crianças trazem gravadas na alma um sentido muito forte de justiça. Quando crescem e passam a compreender um pouco melhor o mundo e a tomar conta das injustiças, hipocrisias e traições que há nas pessoas, seus corações puros tendem a rebelar-se, sobretudo contra aqueles que ousam dizer-lhes que “as coisas são assim mesmo, afinal, quando você for da minha idade entenderá”. Que frase mais inútil e de mau gosto para ser pronunciada a um adolescente! Ainda que o adulto que a pronuncia tenha razão, seguramente não é com ela que convencerá o jovem a nada.

Por um outro lado há uma pré-disposição totalllllll para a internet, se deixarmos passa 24 horas ligadas a internet, quem guenta???? resp: Os adolescentes!!


Para as amigas tb nem se fala, é um amor tão grande, que nada poderá separá-las.

Bom amigas a dica é mexer-se, não da pra ficar esperando essa fase passar, e nossos cabelos enbranquecer, por isso segue algumas dicas, para xacoalhar esses meninos e meninas!!

1- Implementar disciplina
Os adolescentes devem ter consciência que é necessário ser responsável e organizado em tudo na vida e que, um dia, vão precisar destes dois elementos para entrar no mercado de trabalho. Os pais podem ajudar os filhos através da estipulação de atividades diárias. Como? É simples. Ajude-os a fazer um horário e a cumpri-lo dentro de casa. Deste fazem parte os trabalhos de casa, o estudo e as lidas domésticas.

2- Estipular limites
Nesta fase, eles não são crianças e por essa razão, não é difícil explicar as regras dentro de casa. Difícil é cumpri-las. Os pais não devem fazer todas as vontades aos filhos e muito menos deixá-los infringir qualquer regra. Se lhes pediu para fazer determinada tarefa num determinado prazo e esta não foi cumprida, coloque-os de castigo. É importante que eles percebam onde falharam para não voltarem a repetir o erro. Cabe aos pais estipular limites na educação.

3- Incentivar o estudo
Para evitar a preguiça na escola, o melhor é acompanhar o desempenho escolar, assim como as notas dos testes. Desta forma, os pais podem ajudar os filhos a reflectirem sobre o que estudaram, ajudando também na criação de um método de estudo. Se possível, este assunto pode e deve ser discutido com os professores das diversas disciplinas. A motivação para estudar também deve ser estimulada pelo próprio estabelecimento de ensino, através, por exemplo, de projectos pedagógicos. Se os alunos fizerem algo que lhes agrade, vão sentir-se automaticamente motivados. O processo de aprendizagem torna-se mais fácil, aumentando a vontade de estudar. Em pouco tempo, a preguiça começa a ficar para trás.
Comentários
4 Comentários

4 comentários :

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails